quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Quanto custa?!



Uma nuvem negra paira no ar... Quando será que más notícias vão parar de chegar?! A última recebi ontem a noite, e me feriu ferozmente! Era sobre nosso filho, que - acalmem-se! - ainda é só um plano.
O ano de 2010 foi dedicado ao nosso projeto de adoção. Frequentamos reuniões de um grupo de apoio, reunimos documentos (viramos figurinhas fáceis em cartório, tantas autenticações...), fomos a médicos pegar atestados. Quase tudo reunido e recebemos um e-mail avisando que precisávamos de mais documentos: algumas certidões de nada consta.
Como o tempo disponível do marido é escasso, cá estamos nós sem as certidões.
O primeiro desâmino que tivemos foi na primeira reunião na vara da infância e juventude que fomos. De tantas crianças abandonadas e maltratadas pelos seus pais biológicos que vivem em abrigos do Rio de Janeiro, nos informaram que apenas 1/3 delas estão "disponíveis" para adoção. E a maioria delas tem mais de 7 anos. O tempo de espera para uma criança dentro do perfil escolhido por nós é de, no mínimo, 4 anos! Quatro anos, meus Deus!!! Serei avó ao invés de mãe!
Ao contrário de muitos, não desistimos. Nós desejamos muito essa criança. Seguimos com os documentos.Ontem marido encontrou o coordenador de um dos grupos de adoção daqui do Rio. Ele perguntou como estava o nosso processo. Marido disse o que faltava e veio, então, a má notícia: " - Prepare-se para gastar de R$700,00 a R$800,00 com as certidões."
Já foram quase R$100,00 com os outros documentos e agora mais R$800,00?! Céus, quem pode dispor assim de R$800,00?! Pior! R$800,00 para uma pessoa imprimir um documento, assiná-lo e carimbá-lo.
Não sei o quão bizarro isso soa para vcs, mas eu acho absurdo e vergonhoso!
Como se não houvesse crianças suficientes abandonas por aqui. Vamos deixar essa coisa de adoção para Globais e estrangeiros. Ou para promotoras de justiça, quem sabe?!


2 comentários:

Confitê disse...

Muito bom o post, e pelo que você descreveu a quantidade de papel pra uma criança e um apartamento é a mesma...

Ana Christina disse...

Não tem muita diferença não... Infelizmente a gente sempre esbarra em burocracias...